sexta-feira, 18 de junho de 2010

As delicadíssimas vieiras


Vieiras, há quanto tempo não tínhamos por aqui. No contato com a peixaria em busca de novidades do dia, as palavras mágicas: "acabaram de chegar umas vieiras chilenas interessantes".
Reservei e fui conferir. Não eram os scallops canadenses, longe disso. Mas perto do nada ou daquelas minúsculas que apareciam por aqui, vindas da costa do Espírito Santo, já serviam de consolo. Exagero, já serviam para um jantar bem interessante. O único porém está no peso real e no que levamos para casa, pois chegam por aqui congeladas e congeladas são vendidas. Pedi para o peixeiro separar em pacotes de ½ kg, pois estamos apenas em dois aqui em casa. Já imaginando haver uma perda, embora não tão considerável assim: o peso depois de descongelar apontava 250 g, metade daquilo tudo era gelo. Ainda bem que era o suficiente, pois tive a intenção de exagerar na quantidade para matar saudades do sabor do bichinho e fiquei mesmo foi na quantidade original proposta pela receita.
Aliás, uma receita que vem de anos entre nós, aqui de casa. É um recorte de jornal no que chamamos de "livrão", um cadernão daqueles que serviam para contabilidade e no qual fomos colando receitas e receitas recortadas de revistas e jornais com o passar dos anos. Essa daqui saiu em um jornal e me lembro de ter vencido algum concurso de gastronomia, mas infelizmente não tenho os créditos (gostaria muito de saber de onde saiu) no recorte guardado e colado.
Spaghetti com vieiras é o prato em questão. Que utiliza uma tradição de muitas famílias italianas (de que região seria?) de utilizar farinha de rosca tostada na manteiga para finalizar o prato de macarrão. É supersimples: molho básico de tomate depois do alho tostado na manteiga com azeite de oliva. Quanto os pedacinhos se desmancham as vieiras vão à frigideira e ficam 3 minutos. Pronto, aí é só finalizar, misturando com a massa cozida, a farinha de rosca e a salsinha.
Para beber fui fuçar novidades na Queijos & Vinhos do Mercado Municipal. Encontrei um interessante chardonnay californiano: Woodbridge 2008, de Robert Mondavi, bem frutado, com notas de especiarias e uma textura cremosa que o faz elegante e de marcante presença para acompanhamento de pratos assim. A graduação alcoólica é de 13,5%. Uma bela escolha, que se deu muito bem com o prato. (Como é complicado tirar foto de vinho branco à noite, escurece tudo)

Foi mais uma bela noite de nuanças e sabores. As vieiras ficaram exatamente no ponto e a escolta da massa al dente com seus complementos foi o ideal.

Spaghetti com vieiras

Ingredientes:

5 colheres (sopa) de manteiga
1 xícara de farinha de rosca
500 g de spaghetti
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 dentes de alho descascados e espremidos
4 tomates médios bem maduros, sem pele nem sementes, picados
500 g de vieiras sem casca
Sal e pimenta-do-reino (moída na hora, de preferência)
1 colheres (sopa) de pimenta calabresa em flocos
¼ de xícara de salsinha picada

Modo de fazer:

Numa panela pequena coloque 2 colheres da manteiga e leve-a ao fogo para derreter. Junte a farinha de rosca e deixe-a dourar em fogo médio, mexendo sempre. Tire do fogo e reserve.
Coloque bastante água em uma caçarola, leve ao fogo para ferver e cozinhe a massa conforme as instruções do fabricante.
Enquanto cozinha o spaghetti, leve uma frigideira ao fogo médio com a manteiga restante e o azeite. Adicione o alho e frite-o por 3 minutos. Acrescente os tomates e cozinhe em fogo brando até que seus pedacinhos se desmanchem, mexendo de vez em quando.
Junte as vieiras, cozinhe por mais 3 minutos e tempere com sal e pimenta a gosto. Salpique com os flocos de pimenta calabresa, misture bem e cozinhe mais 1 minuto.
Coloque uma frigideira grande sobre fogo alto e cubra todo o fundo com uma camada com 1/3 do molho. Espalhe o spaghetti sobre ele e cubra com mais 1/3 do molho. Misture bem e distribua a massa entre quatro cumbucas ou pratos individuais.
Regue cada porção com o molho restante, salpique com a farinha de rosca reservada, a salsinha e sirva em seguida.

Rendimento: 4 porções.

Um comentário:

  1. Parece maravilhoso, vou tentar fazer com scallops

    ResponderExcluir